Futuro dono da ANA com lucro de 1.917 milhões de euros

Futuro dono da ANA  com lucro de 1.917 milhões de euros O grupo francês Vinci, vencedor da privatização da ANA - Aeroportos de Portugal, fechou 2012 com um lucro de 1.917 milhões de euros, um aumento de 0,7% em relação ao ano anterior, ainda assim acima das expetativas dos analistas.
No mesmo período, a concessionária de infraestruturas rodoviárias, ferroviárias, aeroportos e estádios aumentou o volume de negócios em 4,5% para 38.634 milhões de euros, superando as previsões dos analistas ouvidos pela agência de informação financeira Bloomberg.

O grupo liderado por Xavier Huillard antecipa resultados similares para 2013, mas alerta para a possibilidade de queda das receitas de portagens, que, em 2012, diminuíram 1,7% face ao período homólogo.

Em dezembro, o Governo anunciou a decisão de vender 95% do capital da gestora aeroportuária ao grupo francês, detido maioritariamente por capital do Qatar, por 3.080 milhões de euros.

A formalização do acordo para a venda da ANA chegou a estar prevista para janeiro, mas não se concretizou e ainda não existe uma data fechada.

Segundo adiantou à Lusa fonte do Ministério das Finanças, está pendente de conciliação de agendas entre os vários intervenientes que deverão estar presentes e de alguns detalhes finais.

A formalização do primeiro passo para a venda da concessionária dos aeroportos, equivalente à promessa de compra e venda, será acompanhado pelo pagamento de uma prestação inicial de 100 milhões de euros.
2013-02-08 17:09:08
Empresas Relacionadas